terça-feira, 28 de outubro de 2008

Muito a propósito, neste dia de vento...



"Escrevi teu nome no vento,
convencido que o escrevia
na folha do esquecimento
que no vento se perdia.

Ao vê-lo seguir envolto
na poeira do caminho,
julguei meu coração solto
dos elos do teu carinho.

Pobre de mim não pensava
que tal e qual como eu,
o vento se apaixonava
por esse nome que é teu.

Mas quando o vento se agita,
agita-se o meu tormento,
quero esquecer-te, acredita,
mas cada vez há mais vento."


por Carmo Rebelo de Andrade

2 comentários:

  1. Anónimo17:19

    O amor faz passar o tempo. O tempo faz passar o amor.

    ResponderEliminar